Portal | ADSMC

Notícias da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em São Miguel dos Campos/AL.

Atendimento

terça, quinta e sexta das
08h às 13h.
(82) 3271 2498
adsmc@uol.com.br

→ Escola Bíblia Dominical

LIÇÃO 02- QUEM ERA JÓ

Comentário Pr. Jairo Teixeira Rodrigues.

Publicado em 10 out 2020

INTRODUÇÃO

Quem era Jó? Jó foi considerado pelo próprio DEUS como um dos três homens mais piedosos de todos os tempos (Ez 14.14) (até a época de Ezequiel).

Seu nome significa “Voltado para DEUS” e é uma revelação fiel de sua pessoa. Um homem, que apesar de viver em um tempo sem muita revelação de DEUS, pôde provar ao maior inimigo de nossas almas, Satanás, que o homem, por mais cheio de defeitos que seja, mesmo assim, pode ser fiel a DEUS, apesar das provações que por certo virão em seu viver terreno; pois tem os olhos do entendimento voltados para seu autor e consumador da fé, JESUS CRISTO, o remidor de nossas almas.

I – COMO ERA JÓ E SEUS FILHOS

JÓ IA ÀS FESTAS NAS CASAS DE SEUS FILHOS? A ESPOSA DE JÓ IA ÀS FESTAS NAS CASAS DE SEUS FILHOS? NÃO.

POR QUE JÓ ORAVA SEMPRE POR SEUS FILHOS E OFERECIA SACRIFÍCIOS POR CADA UM DELES E OS SANTIFICAVA APÓS CADA FESTA QUE FESTEJAVAM? ALGUÉM ACHA MESMO QUE JÓ IA SE LEVANTAR DE MADRUGADA, SANTIFICAR SEUS FILHOS E SACRIFICAR UM ANIMAL PARA CADA FILHO SE SEUS FILHOS FOSSEM SANTOS?

E iam seus filhos e faziam banquetes em casa de cada um no seu dia; e enviavam e convidavam as suas três irmãs a comerem e beberem com eles. Sucedia, pois, que, tendo decorrido o turno de dias de seus banquetes, enviava Jó, e os santificava, e se levantava de madrugada, e oferecia holocaustos segundo o número de todos eles; porque dizia Jó: Porventura, pecaram meus filhos e blasfemaram de DEUS no seu coração. Assim o fazia Jó continuamente. Jó 1:4,5

Estando ainda este falando veio outro e disse: Estando teus filhos e tuas filhas comendo e bebendo vinho, em casa de seu irmão primogênito, eis que um grande vento sobreveio dalém do deserto, e deu nos quatro cantos da casa, a qual caiu sobre os jovens, e morreram; e só eu escapei, para te trazer a nova. Jó 1:18,19 – VEJA, JÓ

II – COMO ERA A VIDA PESSOAL DE JO

Jó era de Uz (Strong Português)

ÌUwts עוץ

Uz = “arborizado”

A terra de Jó; provavelmente a leste e sudeste da Palestina em algum lugar no deserto árabe

Seu nome pode indicar “homem que suporta adversidades” Iyowb’ איוב

Jó = “odiado”???

Um patriarca, o tema do livro de Jó

voltando sempre para DEUS, hostilizado, isto é, o que suporta as adversidades Correto; inatacável (RA: Jó 1.1; Tg 1.4). Bíblia Almeida Revista e Atualizada. da terra de Uz: Jó 1:1; Ez 14:14; Tg 5:11.

Homem paciente: Tg 5:11.

Perdeu suas propriedades: Jó 1:13–17.

Perdeu os filhos: Jó 1:18,19.

Perdeu a saúde: Jó 2:7–9.

Sentiu falta de compaixão: Jó 16:1–3.

Perdeu os amigos: Jó 30:1–10.

Conservou fé vitoriosa, embora provada ao máximo: Jó 19:1–27.

Orou pelos amigos e foi liberto: Jó 42:10.

Obteve a restauração das bênçãos: Jó 42:11,13.

Ver tb: Jó 2:3, Jó 42:1, Is 32:11

Jó era o maioral do Oriente qedmah קדמה qedem ou קדם

Oriente

1) oriente, antigüidade, frente, que está diante de, tempos antigos

1a) frente, da frente ou do oriente, em frente, monte do Oriente

1b) tempo antigo, tempos antigos, antigo, de antigamente, tempo remoto 1c) antigamente, antigo (advérbio)

1d) começo

1e) oriente adv.

2) rumo a leste, para ou em direção ao oriente

Jó – Dicionário Biblia Almeida

Um dos livros de SABEDORIA do AT. Trata do sofrimento humano. Nele conta-se a história de Jó, um homem bom, fiel a DEUS, rico e feliz, que de repente perde os filhos, todos os bens e ainda é atacado por uma doença dolorosa e nojenta. Seus amigos, em diálogos poéticos, procuram achar explicação para tanta desgraça, considerando o sofrimento como resultado do pecado. Para eles, DEUS sempre recompensa os bons e castiga os maus. Mas Jó reage contra essa explicação, chegando até a desafiar a DEUS. DEUS não responde às perguntas de Jó, mas fala do seu próprio poder e sabedoria, levando Jó a humilhar-se diante dele. Mesmo assim, fica provado que os

seus amigos estavam errados e que Jó estava certo. Em conclusão, DEUS repreende os amigos de Jó por não haverem entendido a razão do seu sofrimento e por terem defendido ideias erradas a respeito de DEUS. A Jó, porém, DEUS recompensa, devolvendo-lhe em dobro tudo o que antes possuía, pois ele, mesmo com a sua impaciência, as suas reclamações e os seus protestos, conservou a fé num DEUS que é justo. Ele reconheceu que os seres humanos não podem compreender tudo, nem explicar bem a razão por que às vezes os justos sofrem.

Jó – Dicionário Bíblico Wycliffe

A despeito do caráter quase poético do prólogo e do epílogo do livro de Jó, e da poesia do discurso central sugerirem que nem todas as características de sua história tenham sido descritas de forma absolutamente literal, a narrativa de Jó e nas experiências representam uma história verídica, e não uma ficção. Essa conclusão é necessária devido às referências feitas a Jó em outras passagens bíblicas (veja Ez 14.14,20; Tg 5.11), e é confirmada pela finalidade desse livro, que é a de exaltar o nome de DEUS e suas soberanas realizações na história.

O lar de Jó estava localizado em algum lugar situado a leste da Palestina, nas proximidades da fronteira com o deserto. Existem várias indicações de que ele viveu na era patriarcal: sua longevidade (Jó aparentemente viveu cerca de dois séculos); o florescimento da verdadeira religião apoiada em uma divina revelação fora da comunidade da aliança de Abraão; e certas características sociais e étnicas primitivas como a condição de nômades dos caldeus e a forma patriarcal de prestar culto e oferecer sacrifícios. Além disso, ele tinha um nome usado por um grande número de semitas da região ocidental no início do segundo milênio a.C., mas que não é encontrado no primeiro milênio. Esse nome aparece nos textos de Execração de Berlim, do Egito, como Ayyabum (ANET, p. 239), e nas cartas de Amarna, como Ayal (ANET, p. 486), assim como nos textos acadianos de Mari e Alalakh.

Materialmente próspero e genuinamente piedoso, Jó viven talvez durante 70 anos sob o manifesto favor dos homens e de DEUS. Então, uma repentina e quase total reversão de todas as suas circunstâncias terrenas introduziu a grande crise qne deu à sua vida um significado especial para a história da redenção (Jó 1 ; 2). A partir da agonia e do enigma de seus sofrimentos levantou-se a queixa de Jó (Jó 3), e uma discussão longa e formal entre ele e seus três amigos filósofos (Jó 4-31). Esse debate serviu para mostrar a insensatez da sabedoria tradicional do mundo, que levou os amigos de Jó ao juízo totalmente falso de que seus sofrimentos eram uma condigna consequência de um radical abandono do temor a DEUS.

Mas foi necessária a revelação da voz do próprio Senhor saindo do rodemoinho, uma revelação preparada pelo ministério de seu jovem servo Eliú (Jó 32-37) para levar o atormentado sofredor de volta à paz de uma humilde e confiante devoção ao Senhor (Jó 38.1-42.6). Dessa forma, e ao contrário das alegações do adversário maligno, ele foi submetido à prova para ser um troféu da graça divina.

Como um pedido de Jó perante os olhos de seus acusadores humanos, DEUS coroou a vida terrena de seu servo com um duplo restabelecimento .M. G. K.

Jó, antes de conhecer a DEUS face a face foi um homem extremamente religioso, demonstrando uma fidelidade a DEUS invejável. Homem que se distinguia dos demais na integridade, retidão, temente a DEUS e se desviava do mal. Era homem sábio, abastado e próspero. Um homem dedicado à família, de moral e piedade e de vida consagrada. Depois de passar por duras provas e conhecer a DEUS mais intimamente se tornou muito espiritual, possuindo melhor e mais do que antes, e sendo extremamente feliz com sua família por mais 140 anos que DEUS lhe concedeu. E, depois disto, viveu Jó cento e quarenta anos; e viu a seus filhos e aos filhos de seus filhos, até à quarta geração. Jó 42:16

III- UM HOMEM DE PROFUNDA PIEDADE PESSOAL

JÓ – UM HOMEM DE CARÁTER IRRETOCÁVEL

Significado de Caráter:

Caráter é um conjunto de características e traços relativos à maneira de agir e de reagir de um indivíduo ou de um grupo. É um feitio moral. É a firmeza e coerência de atitudes. O conjunto das qualidades e defeitos de uma pessoa é que vão determinar a sua conduta e a sua moralidade, o seu caráter. https://www.significados.com.br/

Íntegro (sincero) (v.1); Reto (v.1); Temente a DEUS e desviava-se do mal (v.1); Um conselheiro sábio; Um homem próspero; Uma prosperidade baseada no “ser”; Um homem dedicado à família; Um homem de moral e piedade e Um homem de vida consagrada.

1. Íntegro (sincero) (v.1).

tam תם

Íntegro, Sincero

1) perfeito, completo

1a) completo, perfeito

1a1) pessoa a quem não falta força física, beleza, etc. 1b) são, saudável

1b1) uma pessoa normal, pessoa calma

1c) íntegro, moralmente inocente, que tem integridade 1c1) pessoa moral e eticamente pura

O caráter define o que uma pessoa é de verdade. Ela é vista a partir dos valores que governam a sua vida interior. O “mau-caráter” define uma pessoa que não merece confiança, que é desonesta e que, portanto, não possui valores nobres. Jó não era um homem sem pecado, mas tinha um caráter irretocável. Nesse sentido, os primeiros versículos do livro possuem vários adjetivos que descrevem o seu caráter. No primeiro, o autor o apresenta como um homem íntegro. A palavra “íntegro”, que traduz o hebraico tām, possui o sentido de inocente, sem culpa. No grego, segundo a Septuaginta, a palavra alethinós remete ao que é verdadeiro. Assim, podemos afirmar

que Jó era sincero nas intenções, afeições e diligente nos esforços para cumprir seus deveres para com DEUS e os homens.

2. Reto (v.1).

yashar ישר

Reto

1) reto, honesto, correto, direito

1a) reto, plano

1b) certo, agradável, correto

1c) direto, justo, honesto, conveniente, próprio 1d) honestidade, retidão, honesto

1e) aquilo que é honesto (substantivo)

Ele também era um homem reto que, no hebraico yāšār, tem um sentido de alguém justo, direito. Na Septuaginta, de acordo com o grego amemptos, possui o sentido de irrepreensível. Portanto, o homem de Uz era justo, reto, direito e se comportava de maneira irrepreensível.

3. Temente a DEUS e desviava-se do mal (v.1).

’yare ירא

Temente a DEUS

1) temente, reverente, medroso

)9.12 suwr (Os  ור cuwr ou סור Desviava do mal

1) desviar-se, afastar-se

1a) (Qal)

1a1) desviar-se do rumo, entrar

1a2) partir, afastar-se do caminho, evitar

1a3) ser removido

1a4) chegar ao fim

1b) (Polel) desviar

1c) (Hifil)

1c1) fazer desviar, causar afastamento, remover, tomar, separar, depor 1c2) pôr de lado, deixar incompleto, retirar, rejeitar, abolir,

1d) (Hofal) ser levado embora, ser removido

Jó é descrito como alguém temente a DEUS, que desviava-se do mal. Estas palavras, de acordo com os termos relativos ao hebraico, sur e yare, traduzem a ideia de alguém que prestava reverência a DEUS e evitava o mal. Já na Septuaginta, os termos relativos ao grego, theosebés e apecho, trazem o sentido de alguém devotado ao culto e à adoração a DEUS e que, por isso, mantinha o mal sempre à distância.

As Escrituras mostram que, muito antes de Salomão, Jó praticava o que o homem mais sábio do mundo, posteriormente, ensinaria: “Teme ao SENHOR e aparta-te do mal” (Pv 3.7).

IV- JÓ UM HOMEM E PROFUNDA PIEDADE

2 Um pai que mantinha sua família unida (Jó 1.4). Sabemos que a união entre os irmãos é algo agradável a Deus (Sl 133. 1), encontramos isso na família de Jó. Diferente de outras famílias que são apresentadas na Bíblia onde havia disputa por poder, como no caso de Jacó e Esaú (Gn 27.36) e de José e seus irmãos (Gn 37.4,11,20,27-28). Mesmo possuindo um pai rico, enxergamos seus filhos desfrutando dos bens de seu pai em harmonia. Isso só pôde ser uma realidade por conta dos ensinamentos e oração que seu pai sempre fazia.

4.3 Um intercessor contínuo (Jó 1.5). Jó não orava as vezes por seus filhos, ou apenas os ensinava quando estes erravam, o trabalho de Jó é um trabalho preventivo, ele chegava antes do problema. Se preocupava até com os possíveis pecados de coração deles: “Talvez os meus filhos tenham pecado e blasfemado contra Deus em seu coração”. Observemos pontualmente o trabalho de Jó para manter seus filhos na presença de Deus: a) Santificava-os; b) Oferecia Holocaustos por cada um; c) Preocupava-se com a vida espiritual deles e, d) continuamente fazia assim. Que nunca esqueçamos este exemplo, sua família é de sua responsabilidade diante do Senhor (1 Tm 5.8).

V – A IMPORTÂNCIA DO TESTEMUNHO CRISTÃO

Uma das características que encontramos em Jó é o seu zelo por sua família. O ambiente familiar pode gerar em alguns um sentimento de liberdade para ser diferente do que se é em sociedade, mas, mais uma vez Jó demonstrar seu caráter distinto. Pelo que entendemos em seus dias não havia ainda autoridades sacerdotais escolhidas por Deus tal qual o período levítico, sendo assim, Jó já entendia que Ele deveria ser o sacerdote de seu lar. Vejamos agora o que podemos enxergar em Jó com relação a sua família.

Um empresário que tinha tempo para a família (Jó 1.3). Os bens de Jó eram tantos que o autor Bíblico inspirado afirmar “Este homem era maior do que todos no oriente”. Porém, observamos que mesmo sendo tão rico, Jó não renunciava à sua família. Essa sempre foi a vontade de Deus para os pais (Dt 6.6-9; Pv 22.6). Infelizmente muitos pais têm negligenciado tamanha responsabilidade e colherão um fruto amargo se não mudarem drasticamente. Que sua família seja sua prioridade, ela é o nosso maior bem (Sl 128).

Um pai que mantinha sua família unida (Jó 1.4). Sabemos que a união entre os irmãos é algo agradável a Deus (Sl 133. 1), encontramos isso na família de Jó. Diferente de outras famílias que são apresentadas na Bíblia onde havia disputa por poder, como no caso de Jacó e Esaú (Gn 27.36) e de José e seus irmãos (Gn 37.4,11,20,27-28). Mesmo possuindo um pai rico, enxergamos seus filhos desfrutando dos bens de seu pai em harmonia. Isso só pôde ser uma realidade por conta dos ensinamentos e oração que seu pai sempre fazia.

Um intercessor contínuo (Jó 1.5). Jó não orava as vezes por seus filhos, ou apenas os ensinava quando estes erravam, o trabalho de Jó é um trabalho preventivo, ele chegava antes do problema. Se preocupava até com os possíveis pecados de coração deles: “Talvez os meus filhos tenham pecado e blasfemado contra Deus em seu coração”. Observemos pontualmente o trabalho de Jó para manter seus filhos na presença de Deus: a) Santificava-os; b) Oferecia Holocaustos por cada um; c) Preocupava-se com a vida espiritual deles e, d) continuamente fazia assim. Que nunca esqueçamos este exemplo, sua família é de sua responsabilidade diante do Senhor (  5.8).

A palavra de Deus, como “regra de fé e prática” do cristão, descreve os princípios divinos que direcionam e guiam a vida do cristão, independentemente de sua cultura, status, época etc. (Sl 119.9,11,105; Jo 17.17). como Jó também temos a responsabilidade de viver uma vida na qual nosso Deus seja visto e glorificado. Vejamos, então, na Palavra de Deus, quais devem ser as atitudes do cristão neste mundo:

05.1 Não nos conformar com o mundo. (Rm 12.2). A expressão “não vos conformeis” tem o sentido de “não tomar a forma” ou “não ser igual”. Em outras palavras, o apóstolo Paulo estava dizendo: “não queira ser igual ao mundo”. O cristão deve reconhecer que o presente sistema mundano é mau (At 2.40; Gl 1.4) e que está sob o controle de Satanás (Jo 12.31; 1 Jo 5.19).

Demonstrar à sociedade que somos novas criaturas. Através do testemunho cristão, o crente demonstra à sociedade que já não é mais o mesmo, e que sua vida foi transformada, tornando-se numa nova criatura (Rm 8.1; 2 Co 5.17); 5.3 Evangelizarmos com a vida. Através do seu testemunho pessoal o cristão também evangeliza (1 Tm 4.16). Sua própria vida já é um testemunho vivo do poder de Deus. Se demonstrarmos um bom testemunho diário, propagaremos, com eficácia, o poder do Evangelho que é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê, conforme (Rm 1.16);

Conclusão: Aprendemos com Jó, que é um dever cristão, Cuidar da nossa família (1 Tm. 5. 8). O apostolo Paulo nos deixou um duro recado, se falharmos no cuidado com nosso próximo, principalmente com os de nossa família, somos piores que os infiéis, ele nos exorta assim porque conhecemos a verdade, os infiéis não. Que possamos conduzir nossa família aos pés de Cristo sempre. Que a vida integra de Jo,  nos inspire e nos ensine a viver neste mundo como verdadeiros astros brilhando neste mundo.(Fl 2:15)


Comente a matéria

*Seu e-mail não será publicado.

*
*

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
YouTube
YouTube
Instagram