Portal | ADSMC

Notícias da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em São Miguel dos Campos/AL.

Atendimento

terça, quinta e sexta das
08h às 13h.
(82) 3271 2498
adsmc@uol.com.br

→ Notícias

LIÇÃO Nº 10 – AS PROFECIAS DESPERTAM E TRAZEM ESPERANÇA

Lição da semana Com o Pr. Jairo Teixeira.

Comentários: Pr. Jairo Teixeira Rodrigues

Publicado em 05 mar 2022

Texto: Jeremias 1.4-10; Joel 1.1-3; Apocalipse 1.1-3

Introdução: Você sabe quem são os profetas maiores e menores da Biblia? Conhece a mensagem de esperança e despertamento que eles trazem? As profecias são mensagens que expressam a soberana vontade do Senhor. Elas servem para alertar o povo de Deus, produzindo esperança e confiança nas promessas divinas.

I- CARACTERÍSTICAS DOS PROFETAS NA BÍBLIA

-Os profetas pregaram tudo o que diz respeito à vida e à piedade. A mensagem dos profetas foi entregue às gerações futuras, preparando-as para o tempo do Evangelho (1Pd 1.12).

Os profetas eram pessoas que falavam em nome de Deus (Dt 18.18-20). Também eram conhecidos como: “homem de Deus” (2Rs 4.21), “servo de Deus” (Is 20.3; Dn 6.20), “atalaia” (Ez 3.17), e “mensageiro do Senhor” (Ag 1.13). Vejamos outras características dos profetas:

-Eles tinham um estreito relacionamento com Deus. Por estarem em perfeita harmonia com Deus (Am 3.7), os profetas compreendiam, melhor do que qualquer outra pessoa, os propósitos divinos e, muitas vezes, tinham o mesmo sentimento de Deus (Jr 6.11; 15.16,17; 20.9).

-Eram pessoas que buscavam o bem do povo. Eles advertiam o povo contra a confiança na sabedoria, riqueza, poderes humanos e falsos deuses (Jr 8.9,10; Os 10.13,14). Além disso, tinham profunda sensibilidade diante do pecado e do mal (Jr 2.12,13,19; Mq 3.8); e não toleravam a crueldade, imoralidade e injustiça social (Is 32.11; Jr 6.20; 7.8-15).

-Tinham um estilo de vida característico. Em sua maioria, os profetas abandonaram as atividades corriqueiras da vida para viverem exclusivamente para Deus (1Rs 17.1-6; 19.19-21). Alguns deles viviam solitários (Jr 14.17,18; 20.14-18; Am 5.10; 7.10-13; Jn cap. 3,4), sem, contudo, fugir da responsabilidade para a qual foram comissionados (Ez 2.4-6; 3.8,9; 33.6-7; Mq 3.8; Jr 2.19).

-Eles anunciavam eventos futuros. Muitas de suas mensagens diziam respeito a eventos futuros. Os profetas previram, por exemplo, a destruição de Samaria pela Assíria (Os 5.8-12; 9.3-7; 10.6-15); a destruição de Jerusalém pela Babilônia (Jr 19.7-15; 32.28-36; Ez 5.5-12; 21.2,24-27); a vinda do Messias (Is 7.14; 9.6,7; 22.22; Jr 23.5,6; Mq 5.2,5); e a Vinda de Jesus (Zc 14.4). Que por certo acontecerá.

II- O MINISTÉRIO PROFÉTICO NA BÍBLIA

1. Um ministério profético começava com a experiência da vocação divina (Am 7.14,15). Não existia “autocandidatura”, mas “candidatura do alto”. Era Deus quem levantava e escolhia seus profetas (Os 1.1; Jl 1.1; Jn 1.1). Enquanto o homem baseava-se na aparência para fazer suas escolhas, Deus se valia de questões interiores, não observáveis e não palpáveis (1Sm 16.7). Os profetas foram chamados por Deus e inspirados pelo Espírito Santo (Zc 7.7; 2Tm 3.16; 2Pd 1.19-21).

2.O profeta era um porta-voz, um embaixador de Deus entre os homens. Um contraste nítido entre o sacerdote e o profeta podia ser facilmente identificado: Enquanto o sacerdote era um representante do povo diante de Deus, o profeta representava Deus diante do povo (Dt 33.1; 1Rs 13.1; 2Rs 4.9). A voz dos profetas era a voz de Deus. Eles falavam em nome do Criador, geralmente por meio da célebre frase: “Assim diz o Senhor”. Deus havia condenado as práticas adivinhatórias cananitas (Dt 18.9-14), mas permitiu que os profetas fossem consultados (1Sm 9.9).

3.Como “um homem entre os homens” poderia carregar para si a responsabilidade de ser porta-voz de Deus. É por isso que os profetas relutavam diante desta chamada (Êx 3.11; Is 6.5-8; Jr 1.6). O encargo era demasiadamente pesado, entretanto, a glória da revelação atraía-os de tal modo que não conseguiam se esquivar deste ministério. Eles eram homens profundamente piedosos. A devoção se permutava com a coragem na consecução do propósito de denunciar, exortar, condenar e consolar suas gerações. Deus, em sua Onisciência, escolhia os “valentes” certos para combater o bom combate (Am 7.14; Os 12.10; 1Co 1.27). Os profetas do AT não se calavam diante das adversidades. Foram perseguidos e sofreram retaliações, mas continuaram defendendo a verdade de Deus.

III- AS PROFECIAS DESPERTAM E TRAZEM ESPERANÇA 

  • Elas Revelam as coisas que vão acontecer (Ap 1.19)

1. É o registro do passado, presente e futuro.

. No passado, João testificou da Palavra de Deus (Ap 1.2)

. No presente, todos devem guardar as palavras da profecia (Ap 1.3,22,14)

. No futuro, irá se cumprir a esperança da volta de Jesus (Ap 1.7)

. O livro nos ensina a viver com Deus no presente, a fim de participar da eternidade com Ele

2.As revelações do futuro

. Atestam que Deus controla a história (Ap 14.7,8)

. Satanás será derrotado (Ap 20.10

. O pecado será banido

. Aqueles que vencerem herdarão a Nova Jerusalém (Ap 21.2-4)

. Por isso somos encorajados a clamar: “Ora, vem, Senhor Jesus!” (Ap 22.20)

3.Nos livros proféticos.

A soberania, a justiça e a misericórdia divina estão claramente reveladas. Como também a esperança (Oseias 2:15).

CONCLUSÃO:  Na Biblia Os fatos narrados comprovam o poder, a autoridade e o controle divino sobre todas as coisas. Eles nos servem de experiência de fé, e produzem esperança (Rm 5.4,5).

“E a paciência a experiência, e a experiência a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado. Amém.


Comente a matéria

*Seu e-mail não será publicado.

*
*

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
YouTube
YouTube
Instagram